Tag: como fazer uma monografia

DIFERENÇA ENTRE MONOGRAFIA E ARTIGO CIENTIFICO

DIFERENÇA ENTRE MONOGRAFIA E ARTIGO CIENTIFICO

1. Monografia – NBR 14724/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

Trata-se de um trabalho acadêmico para o qual o(a) aluno(a)/pesquisasdor(a) deverá definir um tema específico, pesquisar sobre ele e escrever um texto próprio, com base na literatura já existente acerca do mesmo.
As regras para a escrita de uma monografia foram definidas segundo a ABNT-NBR 14724/2005 – Trabalhos Acadêmicos, conforme seu texto original: “princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações e outros), visando sua apresentação à instituição (banca, comissão examinadora de professores, especialistas designados e outros)”.

2. Artigo científico – NBR 6022/2003 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

De acordo com a definição dada pela ABNT-NBR 6022/2003, assim estabelecido: “artigo científico é parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento”.
Trata-se de um tipo de texto acadêmico, cuja principal característica é a de ser breve, isto é, bastante objetivo. Costuma ser exigido de universitários que cursam pós-graduação. Em artigos publicados aqui em oportunidades anteriores, detalhei a forma ideal de elaborar um artigo, e cuidados com o mesmo.
Quando exigido dentro da universidade, o artigo científico deverá seguir as regras da metodologia oferecida por seu curso.
Porém, quando se trata de um artigo cuja finalidade seja a de ser publicado em determinado periódico impresso ou eletrônico, o(a) pesquisador(a) deverá observar as regras específicas, as quais deverão ser cumpridas, ou, do contrário, seu artigo, ao ser submetido, não será aceito.

A diferença básica entre um artigo científico e uma monografia consiste na objetividade do texto, tendo em vista que os artigos científicos costumam ter um tamanho que varia entre 3 e 30 páginas, conforme a área de especialização do acadêmico.
Já uma monografia pode/deve ser elaborada em um tamanho maior, contendo entre 3 e 4 capítulos, que podem ter um tamanho variado entre 20 e 50 páginas.
Equivale a dizer que os assuntos mais relevantes devem ser mais aprofundados, permitindo a utilização de inúmeras fontes, enquanto no artigo científico, todos os conceitos relevantes deverão ser condensados em menor espaço.
É importante frisar que a questão do tamanho não é uma regra explícita, porém, mas as exigências variam, conforme a finalidade do texto.

O que é Monografia ?

O que é Monografia ?

 

O termo monografia designa um tipo especial de trabalho científico. Considera-se monografia aquele trabalho que concentra sua abordagem em um assunto específico, em um determinado problema, tendo este, um tratamento pormenorizado e analítico.
Por esse motivo, a utilização do termo na caracterização de uma série de trabalhos escolares, ainda que resultantes de investigação científica, testemunha a incorreta generalização do conceito.
Os trabalhos científicos serão monográficos na medida em que satisfizerem à exigência da especificação, ou seja, na razão direta de um tratamento estruturado de um único tema, devidamente delimitado. O trabalho monográfico caracteriza-se mais pela unicidade e delimitação do tema, pela profundidade do tratamento, do que por sua eventual extensão, generalidade ou valor didático.
Normalmente, a monografia consiste na forma de trabalho científico exigida do aluno no momento da obtenção de sua titulação acadêmica, ou seja, no instante imediatamente precedente à conclusão de seu curso. Por esse motivo, é possível verificar a notoriedade, a importância, o âmbito do trabalho monográfico enquanto última instância para a formação de um profissional, que em breve estará disposto no mercado de trabalho como mais um elemento constituinte da força motriz em termos profissionais no País.
Frente à imperiosidade e ao peso que tem uma monografia na vida do estudante acadêmico, esse tipo de trabalho freqüentemente causa profunda preocupação no aluno, principalmente no tocante à sua elaboração e boa disposição em consonância com as normas ABNT, que delimitam e normatizam a apresentação dos trabalhos científicos no Brasil.
De certo, a elaboração de uma monografia consiste em todo um processo milimetricamente planejado e desempenhado por partes, para sua fluidez, clareza, e obtenção de uma satisfatória conceituação por parte do orientador/professor regente, mas essencialmente, para a relevante contribuição no campo científico brasileiro, que é a finalidade máxima do trabalho monográfico.
Ao contrário do que comumente se concebe nos campus universitários, uma monografia não representa uma enorme pesquisa, um amontoado de papéis que será descartado em alguns meses, mas um importante documento que muito poderá contribuir na formação de futuros estudantes, e até mesmo no progresso científico, social e tecnológico do País. A seriedade na elaboração do trabalho monográfico, portanto, representa um item de essencial importância em todo o processo de pesquisa, investigação, comparação, tomada de conclusões, disposição normativa e postulação final da monografia.
A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o órgão responsável pela normalização técnica no Brasil, fornecendo a base necessária ao desenvolvimento tecnológico do País. Os trabalhos acadêmicos e científicos de modo geral, devem seguir suas normas de apresentação, para enquadramento formal, e aceitação nas Universidades e Faculdades brasileiras. Uma monografia enquanto trabalho científico, deve portanto, ser formulada e disposta de acordo com as especificações ABNT, que deliberam sobre a maioria dos quesitos componentes, desde o estilo de redação, até o ideal espaçamento entre linhas, parágrafos, títulos, subtítulos, sumário, referências bibliográficas, dentre outros.
A preparação de uma monografia exige disponibilidade de tempo, emprego de especiais técnicas de pesquisa, estudo, levantamento de bibliografias pertinentes ao tema, delimitação do principal objeto de estudo e disposição de capítulos em consonância direta com o assunto escolhido, que deve ser criteriosamente selecionado, tendo em vista a possibilidade de aprofundamento e levantamento de informações pertinentes.
Monografia não deve ser considerada como uma pesquisa, em seu elementar sentido, mas sim em um estudo que visa levantar uma conclusão pertinente e passível de contribuição teórica nos campos científicos, sociais e tecnológicos relevantes na contemporaneidade.
Todo trabalho monográfico deve ser redigido de forma clara e objetiva, de preferência com a utilização da norma culta, ou seja, o nível de língua portuguesa de bom padrão. Evitando o linguajar coloquial (aquele utilizado no cotidiano, e de baixo valor estético), a monografia deve discorrer sobre o tema na terceira pessoa do singular. Seus textos devem ser pautados em seqüência lógica, onde idéias, expressões e colocações devem essencialmente ser dispostos e centrados em torno do tema principal, evitando abordagens extensas acerca de assuntos de pouca ou nenhuma relevância ao tema escolhido.
Em suma, uma monografia, diante do importante passo resumido na conclusão do curso acadêmico, deve concentrar técnica, dedicação, responsabilidade e precisão, desde a seleção do tema, até a conclusão e formatação física do trabalho. Muito mais do que a pretensa obtenção do diploma, o trabalho monográfico tem sua significância ligada à proposição científica maior do aluno, enquanto futuro profissional atuante no mercado de trabalho. Deve, portanto, sintetizar a capacidade, a perspicácia, a autonomia, a técnica, o conhecimento obtidos pelo aluno ao longo do seu processo de formação acadêmica.

WhatsApp chat WhatsApp 11-99832-9604