Pesquisa Científica

Pesquisa Científica

A pesquisa científica
A pesquisa científica é uma atividade voltada para a solução de problemas. Pretende dar resposta a perguntas, através dos processos do método científico.
A pesquisa distingue-se da consulta bibliográfica. Esta é uma tarefa simples e consiste em procurar tirar dúvidas com o recurso a alguns verbetes de dicionários, enciclopédias ou manuais. Quando se anotam os dados consultados, tem-se uma cópia textual ou livre, nunca uma pesquisa.
Destacam-se dois tipos de pesquisa: o resumo de assunto e a pesquisa científica original. Os alunos do segundo grau, e mesmo os universitários, dificilmente têm condições de fazer pesquisas científicas originais, com novas conquistas dentro de determinada ciência. Farão, então, resumos de assunto, em que reúnem, analisam e discutem conhecimentos e informações já publicadas.
O resumo de assunto exige a aplicação dos mesmos processos científicos utilizados no trabalho científico original. Não é cópia, mas a reunião das informações sobre um tema, sua compreensão, análise, interpretação, comparação e aplicação a casos semelhantes. Exige reflexão e elaboração nova e pessoal do assunto.
Esse tipo de pesquisa aumenta os conhecimentos e dá o treinamento necessário para possíveis pesquisas científicas originais.
Conforme objeto de investigação, a pesquisa pode ser ainda bibliográfica, descritiva ou experimental.

O Segredo de Uma Apresentação de TCC de Sucesso

O Segredo de Uma Apresentação de TCC de Sucesso
 
Este artigo conta com algumas informações sobre como o seu organismo se comporta em momentos de tensão e como você pode evitar que este nervosismo te atrapalhe no momento mais temido de toda o seu curso: a Apresentação do TCC.
 
Como Vou Tirar Uma Nota 10 no TCC?
Muitas pessoas, temem tanto o TCC, que não fazem questão de uma nota máxima, apenas querem ser aprovadas, mesmo que com uma nota razoável. Porém, precisamos demonstrar excelência em tudo que fazemos, e fazer por onde sermos reconhecidos, pelo esforço aplicado, comprometimento e dedicação.
 
Primeiro de tudo é preciso perder o medo de falar em público e ter uma ótima oratória, dominando bem o assunto do seu trabalho, passando segurança para a banca através do seu conhecimento e linguagem corporal. Não esquecendo de criar slides eficientes, bonitos e que possam te ajudar na sua apresentação.
 
O melhor a fazer é focar no seu trabalho e manter o controle de seu nervosismo. Você já leu o artigo sobre controle da adrenalina, do qual foi citado acima? Depois que você ter em mente que pode controlar o seu nervosismo, a sua apresentação vai fluir mais fácil.
 
Porém, só controlar o nervosismo não é suficiente para você ser bem avaliado. É necessário estudar muito sobre o seu tema, ler artigos científicos, conversar com professores e especialistas no tema do seu trabalho.
 
E para fazer a sua apresentação de sucesso é necessário conhecer algumas técnicas. Segue algumas dicas de Ouro de Uma Apresentação de TCC de Sucesso.
 
1- Elabore um roteiro
Para apresentar o trabalho com mais segurança, é muito importante elaborar um roteiro, contendo os pontos centrais do seu TCC. Coloque no papel como será feita a introdução, o desenvolvimento e a conclusão. Dessa forma, ficará muito mais fácil organizar a apresentação oral e não perder a linha de raciocínio. A introdução é responsável por mostrar o assunto central, o objetivo do estudo, a metodologia usada e a forma como a pesquisa aconteceu. Já o desenvolvimento abrange o desenrolar do trabalho, ou seja, os principais tópicos estudados ao longo dos capítulos. Por fim, a conclusão é o momento de retomar a ideia central e apresentar os resultados obtidos.
 
2 – Estude os pontos fracos
Todo trabalho acadêmico tem os seus pontos fracos, ou seja, questões que não ficam bem resolvidas e que abrem espaço para interpretações. Por mais que o seu TCC esteja com as ideias bem amarradas, sempre tem um membro da banca pronto para levantar um questionamento. Portanto, vale à pena estudar os pontos fracos e exercitar possíveis argumentos.
 
3 – Ensaie em casa
O ensaio é fundamental para que a apresentação do TCC seja bem-sucedida. Portanto, pegue o roteiro, leia com atenção e exercite a sua fala. Você pode explicar o conteúdo para algum membro da família ou mesmo olhando para o espelho. Ensaiar é fundamental para que a apresentação aconteça de forma natural, segura e dentro do tempo.
 
4 – Encontre formas de controlar o tempo
O ensaio é ótimo por vários motivos, especialmente para controlar o tempo. Tenha em mãos um cronômetro e faça de tudo para comportar a sua fala dentro do tempo estabelecido pela banca. Se for um TCC em grupo, os demais integrantes podem colaborar dando sinais a cada 10 minutos.
 
 
5 – Prepare um bom slide
Algumas pessoas optam por colocar textos e mais textos no slide, mas isso não é a melhor estratégia em uma apresentação de TCC. O documento deve servir apenas de apoio para a fala do apresentador, mostrando os tópicos principais do trabalho. Todo cuidado é pouco para não deixar o material poluído e sobrecarregado de informações.
 
6 – Tire o dia da apresentação para se concentrar
Se você puder folgar do trabalho no dia da apresentação, faça isso. Aproveite o dia para revisar o conteúdo, fazer os últimos ensaios e se concentrar. Não deixe fatores externos atrapalharem o seu foco, afinal, apresentar TCC é algo que a gente costuma fazer uma ou duas vezes na vida.
 
7 – Aposte em uma alimentação leve
No dia da apresentação, procure manter uma alimentação leve e nutritiva, rica em frutas, verduras, legumes, cereais e carnes magras. Cuidado para não exagerar nos estimulantes, como café e energético.
 
8 – Encontre formas de relaxar
Horas antes do TCC, não adianta ficar lendo e relendo o trabalho. Você já teve várias semanas para se preparar, então é fundamental encontrar formas de relaxar. Ouça música, converse com os amigos, coma um chocolate ou pratique exercícios de respiração.
 
9 – Chegue com antecedência
A apresentação do TCC é o dia D. Você levou meses da sua vida se preparando para isso. Portanto, chegue com no mínimo 30 minutos de antecedência.
 
10 – Teste os equipamentos
Teste os equipamentos disponíveis para a apresentação, como som, projetor, computador e apresentador remoto. Se alguma coisa estiver com defeito, dará tempo de corrigir ou pensar numa improvisação.
 
11 –Assista algumas apresentações
Em alguns cursos, como é o caso de Publicidade e Propaganda, a apresentação do TCC é aberta ao público. Dessa forma, é possível assistir aos trabalhos dos colegas. Essa experiência é ótima, afinal, permite ouvir as observações da banca.
 
12 – Mantenha uma boa postura
Coloque toda a sua atenção no seu projeto e controle a sua linguagem corporal. Evite ficar andando de um lado de um lado para o outro ou fazer muitos gestos com as mãos. Ensaiando na frente do espelho, você tem condições de corrigir a sua postura.
 
13 – Escolha o look certo
Nada de usar um look carregado, sensual ou com cores fortes. Trata-se de uma ocasião que exige certa formalidade, então escolha roupas confortáveis, sóbrias e com cores neutras.
 
14 – Fale com segurança
Ao apresentar o seu trabalho, procure transmitir segurança para a banca. Explique cada ponto importante do seu TCC e use conceitos defendidos por teóricos conhecidos para melhorar o embasamento do discurso.
 
O segredo para falar com segurança é ter completo domínio do conteúdo. Se você foi responsável por elaborar cada linha do seu TCC, isso não será um problema.
 
15 – Saiba articular com a banca
Ao final da apresentação, os professores costumam fazer questionamentos sobre o trabalho. Você deve justificar as suas ações, responder com firmeza e mostrar ter conhecimento aprofundado sobre o tema do TCC. Não discuta, mas defenda as suas ideias.
 
Caso um dos examinadores fizer uma pergunta que você não sabe responder, não tente improvisar algo para enganá-lo. Seja sincero e fale que o assunto em questão não foi o foco do seu TCC.

Resumo (Conceito)

Resumo (significado)

Segundo Severino (2002), os trabalhos didáticos exigidos, sobretudo, nos cursos de graduação, seguem um caráter universal de estruturação lógica e de organização metodológica, ou seja, são procedimentos que ainda fazem parte intrínseca da formação técnica ou científica do estudante. Os trabalhos, desde então, segundo o autor, dependerão “principalmente de seus objetivos e de natureza do próprio objeto abordado, assim como em função de exigências específicas de cada área do saber humano” (SEVERINO 2002 p. 129).

O resumo

O resumo acadêmico tem vários objetivos, dentre eles o de estimular a leitura minuciosa, possibilitando que o aluno consiga uma assimilação completa de seu conteúdo. Pode-se resumir uma obra completa, um texto e/ou capítulo. O resumo de uma obra pode ser feito por meio de um esboço, seguindo o próprio sumário em questão. A melhor receita para fazer um resumo é seguir o critério do desenvolvimento de um texto: introdução, desenvolvimento e conclusão.

Quando o aluno realiza o resumo de uma obra, estará seguindo o plano original do autor ou o próprio projeto levantado pelo autor, com isso o aluno estará desvendando, desde então, o objeto, o problema e os objetivos levantados pelo autor.

O aluno ao resumir um texto com as próprias palavras deve manter-se fiel às idéias do autor em questão (SEVERINO, 2002; CARVALHO, 2003; HÜHNE, 2002).
É importante lembrar que esse tipo de resumo diferencia-se do resumo técnico-científico.

O resumo técnico-científico, segundo Severino (2002), consiste na apresentação concisa do conteúdo de um trabalho de cunho científico (livro, artigo, dissertação, tese etc.) e tem a finalidade específica de passar ao leitor uma ideia completa do teor do documento analisado. Esse tipo de resumo, geralmente, é solicitado para publicação ou apresentação em eventos culturais etc. nesse sentido, o resumo deve ser redigido em um só parágrafo, com o máximo de 200 a 250 palavras e deverá conter introdução, desenvolvimento e conclusão. Este tipo de trabalho se centra na extração das idéias básicas do(s) autor (es) informando qual a natureza do trabalho, indicando o objeto tratado, os objetivos visados, as referências teóricas de apoio, os procedimentos metodológicos adotados e as conclusões/os resultados a que se chegaram.

O que é Formatação? Tipos de Formatação

 

Formatação de Trabalhos Acadêmicos

O padrão de formatação de trabalhos acadêmicos normalmente utilizado pelas instituições de ensino superior são baseadas nas normas definidas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), as quais são compostas pelas seguintes NBRs.

O que são as Normas de Vancouver

As normas de Vancouver são um conjunto de regras para a publicação de trabalhos no âmbito das ciências da saúde e receberam esse nome devido à uma reunião que foi realizada na cidade de Vancouver, no Canadá, em 1978.

Nesta reunião, surgiu o Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas e também o estilo Vancouver, que foi desenvolvido pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos e diz respeito ao modo de se fazer uso de citações e referências bibliográficas nas produções acadêmicas e científicas.

Contudo, é importante ressaltar que, diferentemente das normas ABNT, as normas Vancouver não contemplam diversos itens de um trabalho acadêmico como a monografia. Por exemplo, elas não fornecem regras para a formatação de elementos como capa, folha de rosto, listas, notas de rodapé, apêndice, anexo, entre outros itens que constituem o trabalho, sendo focadas basicamente no que diz respeito às citações e referências.

Como se fazer citações no Estilo Vancouver

Assim como ocorre nas normas ABNT, as normas de Vancouver também diferenciam citações indiretas, diretas curtas e diretas longas, utilizando o mesmo critério de diferenciação adotado pelo sistema brasileiro.

A principal diferença do Estilo Vancouver é que ele se utiliza do sistema numérico para a apresentação de referências bibliográficas em vez do sistema autor-data, mais comumente encontrado nos trabalhos que seguem as normas ABNT. Ou seja, as referências bibliográficas devem ser listadas de acordo com a ordem de aparecimento no texto e indicadas por números arábicos entre parênteses (1), colchetes [1], superíndice 1, ou uma combinação de colchetes mais superíndice [1], e não pelo sobrenome do autor em ordem alfabética.

O sobrenome do autor deve ser citado com a primeira letra em maiúscula, acompanhado das iniciais dos nomes, sem vírgula entre sobrenome e iniciais do nome e sem ponto entre as inciais. As normas não indicam qualquer tipo de destaque gráfico, tais como negrito, sublinhado ou itálico, na composição das referências.

 

 

WhatsApp chat WhatsApp 11-99832-9604