Principais erros cometidos no TCC (que você deve evitar)

Principais erros cometidos no TCC (que você deve evitar)

Principais erros cometidos no TCC (que você deve evitar)

Descubra quais são os erros cometidos no TCC, que são responsáveis por muitas notas baixas e até mesmo reprovações. Veja, ainda, como evitá-los para garantir uma produção acadêmica exemplar.

Você está fazendo o trabalho de conclusão de curso? Então saiba que muitos estudantes estão na mesma situação e enfrentando dificuldades para colocar todas as ideias no papel. Para facilitar a construção do TCC e não ter dor de cabeça, vale a pena conhecer os erros imperdoáveis.

Os Principais erros cometidos no TCC

– Formatação inadequada

Quem não se preocupa em adequar o texto acadêmico às normas de formatação da ABNT perde pontos preciosos no trabalho de conclusão de curso. Portanto, é muito importante respeitar a padronização, no que diz respeito às margens, títulos, notas de rodapé, citações e referências.

Citações muito longas

Ao redigir um texto acadêmico, o estudante deve usar as citações como uma forma de embasar a sua análise e sustentar uma reflexão. Não se deve usar trechos inteiros de livros, pois isso transmite a impressão de “preguiça de escrever”.

– Uso de palavras inúteis ou ambíguas

Alguns estudantes gostam de “encher linguiça” no TCC ou na monografia. Para isso, eles abusam de termos inúteis e palavras ambíguas (com mais de uma forma de interpretar).

Para evitar o emprego de palavras que não acrescentam conteúdo, evite o uso excessivo de adjetivos e advérbios. Na hora de escolher os termos para compor o texto, seja simples, preciso e objetivo.

– Repetição de palavras

A repetição de uma mesma palavra na frase ou no parágrafo é um erro frequente em textos acadêmicos. O estudante que não quer cometer esse erro deve buscar sempre palavras diferentes com o mesmo sentido, ou seja, sinônimos.

– Ortografia incorreta

A banca não costuma perdoar erros de ortografia, por isso é importante ter muito cuidado na hora de escrever o TCC. Tenha um dicionário sempre por perto para suprir dúvidas.

– Frases longas ou em ordem invertida

Jamais use frases longas no seu trabalho de conclusão de curso, pois isso compromete a fluidez da leitura e, consequentemente, a compreensão de quem está lendo.

Evite compor frases com excesso de vírgulas e não tenha medo de usar ponto. Tomando esse cuidado, o texto acadêmico não ficará cansativo.

A estrutura das frases também interfere na compreensão da mensagem, portanto, tome muito cuidado. As orações devem ser montadas em ordem direta, ou seja, sujeito + verbo+ complemento.

– Uso da primeira pessoa do singular

O uso de linguagem pessoal é um dos erros cometidos no TCC. O estudante deve escrever o seu TCC ou monografia sempre na terceira pessoa do singular. O “eu” é recomendado apenas para relatórios.

– Achismo

Qualquer texto acadêmico precisa ser sustentado por uma metodologia de pesquisa, que pode ser referencial teórico, pesquisa de campo, entrevista ou aplicação de questionário. O “achismo” pode comprometer a credibilidade da produção.

– Texto desorganizado

A organização do texto é fundamental para entender os principais elementos de uma pesquisa acadêmica. Portanto, procure separar o conteúdo por tópicos e crie uma sequência lógica para os parágrafos. Caso seja necessário, faça um roteiro do texto para mapear as ideias antes de escrever o conteúdo original.

TCC Frankenstein

Existem trabalhos de conclusão de curso que se parecem muito com o personagem Frankenstein, afinal, são construídos a partir de pedaços, sem o menor cuidado de relacionar as ideias ou facilitar o entendimento do leitor. Um bom exemplo para ilustrar essa teoria é o velho hábito de “copiar e colar” citações sem qualquer tipo de critério ou análise.

Ao invés de transformar o TCC em uma verdadeira colcha de retalhos, o aluno deve fazer os seus argumentos se complementarem no trabalho. Para isso, basta definir uma estrutura de capítulos previamente, imaginar o texto e encaixar as citações como uma forma de embasar a argumentação.

Usar referenciais teóricos sem dar sentido ao texto compromete a credibilidade do trabalho junto a banca.

– Referencial teórico pobre

Um referencial teórico pobre pode ser identificado quando o estudante não usa autores com autoridade sobre o tema para defender as ideias dentro do texto. O excesso de “et al.” (o “disse me disse” acadêmico), também indica uma pesquisa limitada às interpretações de terceiros.

– Excesso de informação

Muitos estudantes, antes mesmo de escolher o tema do TCC, ficam desesperados em busca de referencial teórico. Precipitados, acabam acumulando material e não dão conta de tantas leituras. Com isso, é possível concluir que o excesso de informações também pode comprometer o trabalho de conclusão de curso.

– Plágio

Alguns alunos, mesmo que sem querer, acabam cometendo plágio na hora de escrever o TCC ou a monografia. Isso acontece porque eles não têm o cuidado de dar créditos a cada frase usada no trabalho acadêmico.

Para evitar plágios involuntários é bem simples. Antes de escrever um novo parágrafo, procure pensar: quem disse isso? A partir dessa informação, é possível fazer a referência.

Nunca se esqueça: violar direito autoral é mais do que uma prática antiética, é crime previsto no código penal.

Leave a Reply

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
WhatsApp chat WhatsApp 11-99832-9604